Translate

domingo, 17 de janeiro de 2016

“ESQUECIMENTO” O PIOR MAL DA HUMANIDADE

Nós humanos a cada dia evoluímos mais e desenvolvemos tecnologias ainda melhores e mais complicadas que facilitam nossas vidas e também favorecem na busca por informações de nossa origem ou de como o mundo surgiu.

A ciência em muitas formas aparentemente esta certa sobre a formação do mundo estelar, que como diz teve sua origem após uma explosão, a diferença está no tempo, para a ciência o universo foi expandindo em bilhões de anos e com isso formando sistemas complexos.

Porém como cristãos cremos no que diz a palavra de Deus de que Ele criou tudo em nossa terra e no espaço em apenas sete dias, em cada dia Deus criou algo muito importante. No primeiro dia Deus cria a luz e separa o dia e a noite, no segundo dia Deus fez o nosso céu e separou as águas, no terceiro dia Deus cria o mar e a terra seca, na terra seca Deus cria a vegetação, no quarto dia Deus criou o sol, a lua e as estrelas, no quinto dia Deus criou os animais aquáticos e as aves, no sexto dia Deus criou o restante dos animais e finalmente a jóia da coroa Ele criou o homem a sua imagem e semelhança e o faz com suas próprias mãos, até este momento Deus apenas fala e tudo se forma, mas o homem é especial além da nossa compreensão, somos a imagem do Deus vivo, por isso Ele nos fez com suas próprias mãos e nas narinas sopra a vida.

Nós sempre dizemos que Deus criou o mundo em sete dias, por que usamos essa expressão se tudo que podemos ver ou tocar, Deus criou em seis dias, por que usamos a expressão que Deus criou o mundo em sete dias se nos só fazemos questão do que foi feito em seis.

Em cada dia Deus criou algo maravilhoso e extremamente útil, não poderia ser diferente também no ultimo dia da criação, Deus criou algo esplendido e maravilhoso, Ele criou um dia de descanso e contemplação do que Ele havia criado, por isso a semana tem sete dias, pois em seis Deus criou o mundo físico e no sétimo criou o descanso para poder contemplar o que foi feito nos seis dias anteriores.

A palavra de Deus diz que ele nunca se cansa, pra que criar dia de descanso? Deus em sua sabedoria já sabia que o homem precisa descansar e Ele cria um dia para isto e nos dá o exemplo de como deve ser feito, mas o homem tem tendência ao esquecimento e logo se esquece e se corrompe e a corrupção do homem é tamanha que Deus não vê outra solução além de destruir a terra num dilúvio, mas ele deixa uma semente Noé, sua família e um casal de cada espécie de animal, é Deus dando oportunidade ao homem, mas o homem tem tendência ao esquecimento e se esquece de ter gratidão com facilidade, quantas vezes nós ajudamos aos outros e logo vemos que se esqueceram e não tem gratidão pelo que foi feito a eles, parece ser essa a natureza humana, se esquecer nos momentos bons do que lhes foi feito em beneficio nos momentos não tão bons.

E o homem novamente se esquece de que Deus o criou e o salvou no dilúvio e Deus busca novamente entre os homens alguém que possa Nele crer e que possa ser ensinado, e escolhe a Abraão e promete a Abraão uma grande descendência e da a ele Isaque, Isaque cresce e também recebe a mesma promessa e Deus da a ele Jacó, que cresce e recebe a mesma promessa e Deus da a ele doze filhos que são as doze tribos de Israel.

O mundo passa por uma grande seca e Israel vai para o Egito que Deus tem prosperado através de José filho de Jacó e Israel prospera e se multiplica no Egito, até que um dia sobe ao trono do Egito um faraó que não conhece a José, mas o Egito tem sua história, como não conhece a José, a Bíblia parece ser enfática com a palavra conhecer como sendo símbolo da gratidão, esse faraó não conhecia a José ou seja não tinha gratidão a ele pelo que fez ao Egito.

E pelo fato da ingratidão decide escravizar Israel e por quatrocentos anos Israel é escravo no Egito e sua cultura se mistura e praticamente somem suas lembranças do Deus criador, apenas se lembram de Deus no anseio da libertação.

Deus decide libertar Israel e o faz de forma maravilhosa, para que fique gravado na mente dos homens as coisas que Deus fez, mas o homem sempre esquece ou seja ingrato e logo conspira contra Deus e acaba com isso sofrendo mais quarenta anos no deserto, então Deus chama a Moisés no monte de forma esplendorosa lhe da os dez mandamentos, algo tão importante que Ele decide escrever com seu próprio dedo, apenas duas coisas Deus fez com suas próprias mãos nesse mundo, o homem a joia da criação a imagem do Deus vivo e os dez mandamentos, para com isso mostrar a sua importância.

Nos mandamentos Deus usa uma linguagem discursiva, pois esta dando ênfase nos princípios básicos do homem em sociedade, mas Deus em um de seus mandamentos se preocupa com o esquecimento tão normal no homem ( a ingratidão) e Ele escreve “Lembra-te”, da uma ênfase nesse mandamento para que não seja esquecido, a minha pergunta é alguém lembra esse mandamento? O homem novamente se esqueceu das maravilhas que Deus fez por ele, é por isso que hoje vemos esta busca angustiante da humanidade por sua origem, por que o homem se esqueceu do que continha naquele mandamento, os outros fazem parte da vida em sociedade não ficou esquecido, por isso neste Deus escreveu “lembra-te”, mesmo assim o homem não se lembra, por isso a humanidade sofre, o mundo esta doente por que se esqueceu, se esqueceu de contemplar a criação de Deus e seguir o seu exemplo, descansar no sétimo dia, por isso a semana tem sete dias, o sétimo é para descanso, o sétimo dia foi criado para o homem é um presente para a humanidade é saúde e deleite contemplar a criação, ser grato a Deus e descansar de nossas obras assim como Deus das suas.

“Lembra-te do dia de sábado, para santificá-lo. Trabalharás seis dias e neles farás todos os teus trabalhos, mas o sétimo dia é o sábado dedicado ao Senhor, o teu Deus. Nesse dia não farás trabalho algum, nem tu, nem teus filhos ou filhas, nem teus servos ou servas, nem teus animais, nem os estrangeiros que morarem em tuas cidades. Pois em seis dias o Senhor fez os céus e a terra, o mar e tudo o que neles existe, mas no sétimo dia descansou. Portanto, o Senhor abençoou o sétimo dia e o santificou.”

Deus em sua infinita sabedoria já sabia do esquecimento do homem, por isso ele prometeu que virá nos buscar para um descanso de mil anos em sua morada o céu e depois dos mil anos, nos dará uma nova terra na qual habita justiça e o homem jamais se esquecerá de seu criador. Amém.        
                                                                                                                         
Paulo Robson da Silva

Desvendando o Dízimo

Na bíblia encontramos em Malaquias 3:10 “Tragam o dízimo todo ao depósito do templo, para que haja alimento em minha casa. Ponham-me à prova, diz o Senhor dos Exércitos, e vejam se não vou abrir as comportas dos céus e derramar sobre vocês tantas bênçãos que nem terão onde guardá-las”.

Neste verso encontramos uma recomendação que é levar o dízimo todo ao depósito do templo, para haver alimento na casa do Senhor, ao buscar informações sobre onde é o templo citado no verso, encontramos o seguinte Esdras 1:4 “E que todo sobrevivente, seja qual for o lugar em que esteja vivendo, receba dos que ali vivem prata, ouro, bens, animais e ofertas voluntárias para o templo de Deus em Jerusalém”.

E sobre à casa do Senhor encontramos o seguinte 2 Reis 21:7 “Ele tomou o poste sagrado que havia feito e o pôs no templo, do qual o Senhor tinha dito a Davi e a seu filho Salomão: “Neste templo e em Jerusalém, que escolhi dentre todas as tribos de Israel, porei o meu nome para sempre”. Salmos 116:19 “nos pátios da casa do senhor, no seu interior, ó Jerusalém! Aleluia!”

Com essas informações posso chegar a conclusão que “Templo ou casa do Senhor” mencionado em Malaquias 3:10, é referente ao templo consagrado ao Senhor em Jerusalém, na terra, fora esse local nenhum outro é denominado casa do Senhor!

Alguns alegam que casa do Senhor em nossos dias é a igreja, mas biblicamente não encontramos nenhuma afirmação a esse respeito, menor respaldo encontra essa alegação ao verificar-mos que nos tempos bíblicos já aviam as sinagogas (que são nossas igrejas de hoje em dia) Mateus 9:35 “Jesus ia passando por todas as cidades e povoados, ensinando nas sinagogas, pregando as boas novas do Reino e curando todas as enfermidades e doenças.”

Mesmo havendo as sinagogas o verso bíblico citado em Malaquias 3:10 solicita aos fiéis a levar os dízimos ao Templo em Jerusalém a “casa do Senhor” e não simplesmente as sinagogas que aviam em suas cidades, como é de costume em nossos dias.

Como a doutrina do dízimo fazia parte do ritual empregado no templo, no qual o dizimista deveria levar até lá e juntamente com seus familiares e os levitas deveria comer o dízimo na presença do Senhor (o que é omitido da atual doutrina do dízimo) Deuteronômio 12:17-18 “Vocês não poderão comer em suas próprias cidades o dízimo do cereal, do vinho novo e do azeite, nem a primeira cria dos rebanhos, nem o que, em voto, tiverem prometido, nem as suas ofertas voluntárias ou dádivas especiais. Ao invés disso, vocês os comerão na presença do Senhor, o seu Deus, no local que o Senhor, o seu Deus, escolher; vocês, os seus filhos e filhas, os seus servos e servas, e os levitas das suas cidades. Alegrem-se perante o Senhor, o seu Deus, em tudo o que fizerem.”,

Hoje não temos mais este local e mesmo que o houvesse os ritos sagrados do santuário apontavam a Cristo o nosso salvador e o mesmo já veio e com isso finalizou o serviço sacrifical do templo, o que nos remete a ver que os dízimos (dinheiro) empregados nas igrejas de hoje não é o mesmo instituído pelo nosso Deus!

Alguns há que digam que esse ritual sagrado passou a ser o sustento dos nossos pastores de hoje para que os mesmos preguem a mensagem a outras pessoas e também para o mantenimento de igrejas e publicações, alegando com isso que a doutrina do dízimo mudou, mas o que diz o nosso Deus em Malaquias 3:6 “De fato, eu, o Senhor, não mudo. Por isso vocês, descendentes de Jacó, não foram destruídos.”

Se Deus não muda e não temos hoje o Templo de Jerusalém e Jesus já morreu por nós, não temos de levar dízimo a lugar nenhum, pois o mesmo não consta na bíblia que é nossa única regra de fé, nesse caso temos de admitir que o dízimo assim como outros serviços empregados no templo, já não são aplicáveis há nossos dias.

Que Deus o Abençoe!

Paulo Robson da Silva