Desvendando o Dízimo

Na bíblia encontramos em Malaquias 3:10 “Tragam o dízimo todo ao depósito do templo, para que haja alimento em minha casa. Ponham-me à prova, diz o Senhor dos Exércitos, e vejam se não vou abrir as comportas dos céus e derramar sobre vocês tantas bênçãos que nem terão onde guardá-las”.

Neste verso encontramos uma recomendação que é levar o dízimo todo ao depósito do templo, para haver alimento na casa do Senhor, ao buscar informações sobre onde é o templo citado no verso, encontramos o seguinte Esdras 1:4 “E que todo sobrevivente, seja qual for o lugar em que esteja vivendo, receba dos que ali vivem prata, ouro, bens, animais e ofertas voluntárias para o templo de Deus em Jerusalém”.

E sobre à casa do Senhor encontramos o seguinte 2 Reis 21:7 “Ele tomou o poste sagrado que havia feito e o pôs no templo, do qual o Senhor tinha dito a Davi e a seu filho Salomão: “Neste templo e em Jerusalém, que escolhi dentre todas as tribos de Israel, porei o meu nome para sempre”. Salmos 116:19 “nos pátios da casa do senhor, no seu interior, ó Jerusalém! Aleluia!”

Com essas informações posso chegar a conclusão que “Templo ou casa do Senhor” mencionado em Malaquias 3:10, é referente ao templo consagrado ao Senhor em Jerusalém, na terra, fora esse local nenhum outro é denominado casa do Senhor!

Alguns alegam que casa do Senhor em nossos dias é a igreja, mas biblicamente não encontramos nenhuma afirmação a esse respeito, menor respaldo encontra essa alegação ao verificar-mos que nos tempos bíblicos já aviam as sinagogas (que são nossas igrejas de hoje em dia) Mateus 9:35 “Jesus ia passando por todas as cidades e povoados, ensinando nas sinagogas, pregando as boas novas do Reino e curando todas as enfermidades e doenças.”

Mesmo havendo as sinagogas o verso bíblico citado em Malaquias 3:10 solicita aos fiéis a levar os dízimos ao Templo em Jerusalém a “casa do Senhor” e não simplesmente as sinagogas que aviam em suas cidades, como é de costume em nossos dias.

Como a doutrina do dízimo fazia parte do ritual empregado no templo, no qual o dizimista deveria levar até lá e juntamente com seus familiares e os levitas deveria comer o dízimo na presença do Senhor (o que é omitido da atual doutrina do dízimo) Deuteronômio 12:17-18 “Vocês não poderão comer em suas próprias cidades o dízimo do cereal, do vinho novo e do azeite, nem a primeira cria dos rebanhos, nem o que, em voto, tiverem prometido, nem as suas ofertas voluntárias ou dádivas especiais. Ao invés disso, vocês os comerão na presença do Senhor, o seu Deus, no local que o Senhor, o seu Deus, escolher; vocês, os seus filhos e filhas, os seus servos e servas, e os levitas das suas cidades. Alegrem-se perante o Senhor, o seu Deus, em tudo o que fizerem.”,

Hoje não temos mais este local e mesmo que o houvesse os ritos sagrados do santuário apontavam a Cristo o nosso salvador e o mesmo já veio e com isso finalizou o serviço sacrifical do templo, o que nos remete a ver que os dízimos (dinheiro) empregados nas igrejas de hoje não é o mesmo instituído pelo nosso Deus!

Alguns há que digam que esse ritual sagrado passou a ser o sustento dos nossos pastores de hoje para que os mesmos preguem a mensagem a outras pessoas e também para o mantenimento de igrejas e publicações, alegando com isso que a doutrina do dízimo mudou, mas o que diz o nosso Deus em Malaquias 3:6 “De fato, eu, o Senhor, não mudo. Por isso vocês, descendentes de Jacó, não foram destruídos.”

Se Deus não muda e não temos hoje o Templo de Jerusalém e Jesus já morreu por nós, não temos de levar dízimo a lugar nenhum, pois o mesmo não consta na bíblia que é nossa única regra de fé, nesse caso temos de admitir que o dízimo assim como outros serviços empregados no templo, já não são aplicáveis há nossos dias.

Que Deus o Abençoe!

Paulo Robson da Silva

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A verdade sobre a terra

O ÚNICO DEUS VERDADEIRO

“ESQUECIMENTO” O PIOR MAL DA HUMANIDADE